Monday, January 25, 2016

    Que verão mais estranho...
    Temperaturas amenas e chuva quase todo dia. Que essas mudanças climáticas se tornem permanentes já que nunca mais haverá outro verão como o verão da lata.
    Sabem aquela esponja Black Power que tá causando confusão no tal Big Brother Brasil?
     Pois anos atrás, lá na velha London Town, eu dei uma igualzinha de natal para um amigo negro. Ele gostou.
    Tá certo que a audiência do programa anda quase nula, mas apelar pra esse tipo de polêmica é desespero e não vai ajudar.
    O bonequinho é fofo e celebra positivamente a cultura negra. Não me inventem racismo onde não existe, O Brasil tá cheio de casos de racismo diários, graves e absurdos como o caso da madame de Ipanema que esfaqueou a vizinha por não querer negros no mesmo prédio.

Catatonia - Road Rage (Official Music Video)



Monday Feelings

Sunday, January 24, 2016

   Malandro é malandro e otário é otário.
   Pipoca gourmet? Thanks, but no thanks.
    Tá todo mundo preparado e fofo? Prontos pro ano que vai começar depois do carnaval?
    Estamos tendo um descanso antes de começar tudo de novo, aquela baixaria de impeachment e outras podridões, então aproveitem muito bem pois 2016 promete ser punk. De nada.
   Domingo nublado e tedioso. Mas a pessoa entediada tem o coração amigável e decide, sem muito pensar, convidar a vizinha jararaca bíblica prum chazinho com biscoitos.
   O réptil chega todo simpático e cheio das boas maneiras. Anda pela casa, examina os cômodos, elogia a vista, finge não notar as gatas e dá enorme atenção ao Buda e ao incenso aceso na mesinha da sala.
    Depois dos rapapés protocolares, muitos biscoitos, geleia e cafezinhos, o bicho rastejante se endireitou na cadeira, se ergueu lentamente, apertou contra o corpo a bolsa que mal continha o exemplar muito manuseado do texto divino, se encaminhou sem pressa para a porta de saída de onde se virou para apertar as minhas mãos trêmulas e frias, arrancar das entranhas um sorriso beato e mandar na minha cara:
   __  Muito obrigada pelo café, estava tudo muito gostoso mesmo. E a sua casa é muito interessante, diferente, nós não vemos muitas delas por aqui...
    E, esticando as veias do pescoço e quase num esgar, finalizou:
   __ ...parece casa de maconheiro de novela. 
   E se foi toda empertigada me deixando aqui pasmo e chocado.
   Depois de tantos anos vivendo longe daqui, eu ainda não sabia que já podíamos ter maconheiros em novelas. Isso só pode ser coisa do Lula com o Fidel e Dilma. É o fundo do poço, minha gente, é o fim da picada, o fim do mundo.

Wednesday, January 20, 2016

    É tão bom poder viver sem aquelas avalanches diárias de caretice, golpismo e cinismo da direita canalha que nos assombravam até o fim do ano passado, poder passear pelas redes sociais sem me irritar nem deprimir.
    Quero nem pensar em depois do carnaval.
  Miss Swinton & Ritinha são as criaturas mais fascinantes com quem já tive a chance de coabitar. Inteligentes, independentes, sarcásticas e debochadas, carinhosas, personalidades fortes e cheias de charme. É um privilégio viver com elas. Gatos são seres tão especiais e superiores que chego a achar que são alienígenas. 

Tuesday, January 12, 2016

Brixton's Ritzy Cinema

   Eu não estou dando conta do tsunami David Bowie. Informação demais em todos os lugares. Tudo muito lindo e ele merece.  Mas tem muita bobagem sendo dita e escrita sobre ele, chamaram até o Nelson Motta pra dar pitaco. Vou me concentrar no Guardian e no Independent, que realmente sabem do que estão falando. E ligar a vitrola.
   Quem poderia imaginar que um dia eu estaria vivendo alegrinho no interior do Espírito Santo? Anos atrás, se alguma cartomante se assanhasse a profetizar tal absurdo, eu teria tido cólicas de riso. No entanto, cá estou eu com meus gatos e minhas plantas, todo pimpão e catita.
   A vida só é interessante assim imprevisível.
   Nem vou mencionar que minha grana está acabando e ainda não achei trabalho ou um modo de sobreviver.

Thursday, January 07, 2016

    Minuto de sabedoria:
     Opiniões todos nós temos sobre tudo. Mas isso é o tipo de coisa que não se oferece ou dá sem que antes tenha sido muito claramente solicitado.

Wednesday, January 06, 2016

    A vizinha da casa ao lado me vigia.
    Passa os dias me observando sorrateira, entre plantas, frestas de muro e janelas entreabertas.
    Aquele velho clichê do que deve ser a vida no interior.
    Eu, de um certo modo, me sinto lisonjeado pelo interesse, não ligo.
    E ela também andou por aí imaginando coisas e espalhando boatos. Parece ter aconselhado uma outra vizinha a se afastar da minha adorável pessoa, disse que "gente como eu" não traz boas energias e influencia os outros ao caminho das trevas. É crente e depois que notou o cheiro dos meus incensos anda perguntando sobre minha religião. Além de, segundo ela, ter visto um rapaz novinho, forte e de brinquinho, saindo todo alegrinho da minha casa.
    Quem me dera todos os rapazes com ou sem brinquinho que viessem aqui saíssem assim tão contentes. E não fossem apenas pedreiros, eletricistas ou bombeiros hidráulicos.
     Mas ainda há esperança, se tudo der certo a vizinha não vai morrer de tédio. Nem eu.

Monday, January 04, 2016

Do quintal.

   Lá se foi 2015. Ufa!
   Não que faça alguma diferença, claro, mas é sempre bom cultivar ilusões.
   Em 2016 eu só preciso de trabalho e grana(e sexo sem amor, pelamor!), o resto até que não anda ruim.
   Eu não faço listas ou planejo o ano, seja o que for, nada acontece como se espera, nem adianta rezar.
   A minha vida estaria muito boa se eu tivesse grana suficiente pra viver, o que não acontece, me viro como dá.
   Tentei passar os feriados dentro da bolha, quase consegui. Nessa época os infelizes se multiplicam e brotam dramas como se fossem grama no quintal. E o meu ouvido virou privada. E ninguém quer mais ouvir nada, todo mundo monologando ao mesmo tempo, passando por cima da fala do outro, invadindo espaços, chutando o balde. 
   O que eu preciso mesmo é de silêncio, os passarinhos cantando na varanda, borboletas borboletando sobre as plantas no quintal e minhas gatinhas ronronando pela casa.
   Eu adoro a solidão, me deixem. Eu gosto de companhia, mas gosto mais de estar quieto. As pessoas andam impossíveis e eu não aguento mais mimimi e blábláblá.
   Vir morar no interior foi um milagre. Estou ficando mais calmo, cuido das plantas, da casa, de mim.
    Agora preciso me concentrar no trabalho e na grana. Pra tornar a minha vida viável.
   

Tuesday, December 29, 2015

    É quase inacreditável ainda ouvir gente reclamando do Bolsa Família e choramingando o aumento do salário mínimo.
    Não tem como disfarçar mais, minha gente, a classe média brasileira é mesmo muito cínica e filha da puta.
   Tirei esses dias entre os feriados pra ficar quieto. Não quero dramas desnecessários, irritações sem motivos e nenhum tipo de energia tóxica por perto. Não é nada pessoal, é que eu estou me dando esse tempo de presente. Até 2016 seremos apenas eu, Miss Swinton e Ritinha. E o silêncio.

Sunday, December 20, 2015

Saturday, December 19, 2015

   Eu nunca vi nenhum dos Guerra nas Estrelas inteiro, apenas pedacinhos na TV. Mas também não me acho nada especial por causa disso.
    E para completar, também detesto tudo do Tarantino(incluindo a esquisita Uma Thurman).
   Boas festas pras vocês.
  •    Nessa época de festas é sempre bom que eu relembre o meu velho mantra: Família são aquelas pessoas com as quais nunca se deve ter a mínima intimidade.
  •    Tem gente que acha chique chegar de New York ou Paris e já começar reclamando de todos os serviços no Brasil, dos táxis aos garçons ninguém escapa. Já eu acho isso um tédio.