Sunday, June 08, 2014

    Não é nenhuma grande novidade. E foi muito bom enquanto durou. Esse Kabaret me salvou a vida muitas vezes. E me diverti horrores. Mas tudo tem seu tempo. E chegou a hora de fechar as portas. Um novo clima, uma nova viagem. Estou me preparando pra voar de volta. Obrigado pela força esse tempo todo.
Agora venham todos comigo no meu novo blog: A construção da novidade. Não quero me sentir só.

Saturday, May 31, 2014

   Hoje eu acordei, e, depois de muitos e muitos longos anos, consegui me reconhecer de novo como a pessoa que sou. Quando eu me mudar pro mato, vou ter um cachorro chamado Sertralindo.

Wednesday, May 28, 2014

   E a minha paciência, meu povo? Se acabou, morreu.

Monday, May 26, 2014

  •     Fim de feriado. Desde sexta-feira sem obrigações aborrecidas. E também uma enorme preguiça de tudo, como sempre.
  •     Aquelas coisas: Separar os livros essenciais pra mandar pro Brasil antes de ir. É muito difícil decidir o que é indispensável entre todos os livros que eu comprei com tanto carinho esses anos todos. O desapego é um sufoco. É dolorido dizer goodbye. E também separei e cataloguei a minha coleção de CDs, que estou vendendo por uma mariola num site. E isso foi ainda mais doloroso. Olhar as capas, lembrar de quando comprei, abrir os encartes. Ainda bem que eles mandam buscar em casa. Agora só falta encher as muitas caixas e esperar. E ainda tenho tanta coisa do que me livrar até a minha volta... Tanta coisa vai parar no lixo por falta de opção. Coisas de que gosto, coisas que me deram prazer na vida. Never mind, faz parte. Só o essencial é mesmo essencial. Começar do zero, ou melhor, do quase nada.
  •      A direita tomou a Europa de assalto nas eleições da semana passada. Eu fico cada vez mais desesperado e triste. Talvez seja mesmo melhor ir embora antes que esse continente fique irreconhecível.
  •      O Ronaldo Fenômeno(de imbecilidade) se meteu a apoiar publicamente o Aécio. Nem precisava. E nem surpreende. Mas não deixa de ser de uma cretinice exemplar. Os dinossauros da raça do Pelé e do Roberto Carlos fazem sucessores. Não vai ser nada. Já passamos por esse tipo de gente.
  •      Cada vez com mais vontade de me meter no mato e esquecer do mundo. Se eu tivesse ao menos uma pouca grana...
  •      Esse Kabaret vai fechar. Eventualmente. Os meus anos londrinos se encaminham pro nada glorioso fim. E isso aqui ficou invariavelmente grudado nessa cidade. Mudando de ares, mudando de vida.
  •      Então vou inventar um blog novo pra esse novo tempo. Pra falar da minha volta, da minha readaptação, dos choques culturais, da ralação, das minúcias de se começar de novo do nada e sem um puto no bolso.
  •      E, no Brasil, eu quero cozinhar muito, viver na cozinha, temperos, ingredientes, utensilios. Tô levando uns livros.

Thursday, May 22, 2014

     A Fifa patenteou nossa alegria.
Bob Marley e PC Caju.

    Querem saber? Eu acho que o povo tinha mais é que ir pra rua celebrar a copa e cagar pra Fifa. Tomar conta da festa e mostrar pra eles que no nosso pagode mandamos nós. Muita batucada, barulho, colorido e tudo descontraído e improvisado e grátis. Sem essa de Fan Fest, sem pagar um tostão de entrada pra Dona Ganância. E celebrar sim, como sempre se fez durante as copas, antes da Fifa vir se meter de besta. Pras ruas galera! Batucando e cantando com alegria e bom humor, com faixas e cartazes sacaneando essa gente que quer tranformar nossa alegria num esquema sujo de fazer grana fácil.

Ps. Detesto futebol.
Ps1. Mudei de opinião, talvez seja melhor um silêncio ensurdecedor.
   Não consigo parar de rir: Conchita Wurst causa maremoto.
  •     Veio aqui no trabalho, hoje cedo, um lixeiro gato, gostosão. Melhor que qualquer antidepressivo.
  •      Quando chegar no Brasil, e pela primeira vez na minha existência, vou logo tratar de adquirir um estilo de vida.

Tuesday, May 20, 2014

   Eu nunca fui petista. Sequer votei nas eleições em que Lula e Dilma sairam vitoriosos. Não votei por razões burocráticas, embora possivelmente teria votado nos dois na época. Enfim...
   Mas do jeito que as coisas andam e com a campanha eleitoral descambando pras táticas mais sujas e primárias, acho que vou acabar me declarando petista de carteinha, daqueles vermelhos sangue, que almoçam criancinhas indefezas, sacodem bandeiras pelas ruas, se cobrem de camisetas e estrelinhas e gritam como loucos.
    Quero ver quem vai me aguentar. Sim, é uma ameaça!

Monday, May 19, 2014

   26 graus. É o apocalípse!
    É um inferno viver nesse limbo. Não estou aqui, não estou lá. E a minha cabeça já foi, mesmo sem saber ainda exatamente quando vai. Uma vontade enorme de mandar tudo pro espaço. Ansiedade, a tal sídrome das pernas saltitantes cada vez pior. E trocando os remedinhos pra aguentar o tranco. E o Brasil hein? Vai dar tudo certo comigo por aí?...  Também tanto faz, isso aqui já deu o que tinha que dar e foi muito pouco. Mas fico histérico com arranjar trabalho já que sou pobre e não posso ficar sem ralar pra pagar as contas. Vou ter que chegar já correndo feito louco. Ó pai...

Saturday, May 17, 2014

    Esqueçamos todo o resto e vamos cuidar do assunto mais urgente do Brasil: a Copa do Mundo. Não é mesmo?...  E usá-la para os mais disparatados fins, cada um com sua agenda particular. Aliás, a Copa do Mundo tem sido o assunto mais urgente do Brasil desde 2007. Prioridades são prioridades, pois não?
    Os Talibans desclassificaram  a macumba. Não é religião. Depois insistem em me contar que o Brasil é uma democracia racial. O país do caranguejo dando seus passinhos.
Ps. Vou nem mencionar a loura preta do Aécio.

Thursday, May 08, 2014

   O meu projeto de vida é viavel? Não sei e morro de medo. Mas então me lembro de que pior do que está não pode ficar e me animo. Acontece que as dúvidas e medos me paralizam.  Tenho que parar de me deixar congelar.

    Eu não perdi o livro que havia perdido, ele se encontrava na estante da sala, sentado calmamente se fazendo de tolo. Se continuar se comportando assim ainda o atiro pela janela.
    Vejam vocês que chove um dilúvio lá fora, aqui no trabalho rola um imenso tédio e eu tenho zilhôes de coisas por fazer fora daqui. Assim um pequeno desastre, um aborrecimento, uma coceira. E amanhã ainda tenho que ir ver a Doctor Taylor com minhas muitas lamúrias e mazelas. A criatura é uma santa, e me ouve com a cara mais plácida que consegue, fingindo que sou um paciente absolutamente comum como qualquer outro. Por dentro deve me xingar de nomes horríveis.

Tuesday, May 06, 2014

   Não é que eu perdi o livro do Marques Rebelo que eu estava lendo? Nada mais frustrante do que uma coisa dessas.
   Mas é impressionante! Semana passada eu mandei dois Emails importantes e até agora não obtive nenhuma resposta. Se fossem assuntos triviais e tolos, todo mundo já havia respondido. E eu nem esperava muito, apenas um "Oi, recebi sua mensagem, respondo quando e se for interessante."
   Parece que assunto sério, agora, só se resolve pelas tais mídias sociais. Que ódio!

Ps. não existe coisa mais ridícula do que ter que ligar pra perguntar "se receberam" Email.