Wednesday, March 07, 2012

Dos acasos e dos sinais:
    Noite de sexta eu tive um sonho com Mr.Y. No sonho, ele me ligava, vai saber como consegiu meu telefone e me convidava prum jantar de gala. Eu inventei uma desculpa e declinei depois de agradecer muito. Foi quando percebi que o que ele queria mesmo era que eu acompanhasse um de seus convidados e que o caso era importante. Eu prontamente aceitei o tal convite e disse que era um prazer poder ajudar.
    Ontem rolou um trampo na casa de MR.Y. No meio do caos normal de todo dia, uma de suas assistentes me chamou de lado e me disse que MR.Y havia pedido que me perguntassem se eu gostaria de trabalhar pra ele direto, sem intermediarios, sem middlemen.
   Trata-se de uma criatura extremamente importante e poderosa. Mas eu quero nem pensar em uma coisa dessas. Deve ser um estresse insuportavel e a grana nem deve ser essa delicia que justifique. Ao mesmo tempo uma recusa direta soaria ofensiva e poderia me causar problemas. Ficamos entendidos que eu vou aceitar sem aceitar: Sem contrato fixo, vou de autonomo(desculpem a falta geral de acentos e cedilhas, a coisa virou um drama sem internet em casa) e apenas eventualmente. Ver o que acontece.
Post a Comment