Saturday, March 31, 2012

   ...porque por  eu ando assim todo "coqueiros de Itapuã", lárárilárá, mas  aqui fora  a classe operária chegou ao inferno. Então eu fico parado, na minha, com meus discos e livros. Antídotos, poções, alquimias. O tempo lá fora não é mais bonito como até ontem e eu tenho sede de ar, de peles, de whisky com coca-cola(a  vulgaridade é sempre menos superficial do que se imagina). Sede de rir, de falar bobagens. Mas hoje não rola, faz tempo surpresas não me acontecem. Desaprendi inesperar.
Post a Comment