Monday, December 06, 2010

A minha vida é sempre assim sem futuro. Nunca sei o que será de mim. Uma agonia permanente, desde sempre, desde que me entendo(eu? me entendendo? Então tá...). Desde o começo era assim, um nunca permanecer por muito tempo em algum lugar, um nunca saber quem ia me acolher, quem ia me negar. E venham me falar de impermanência, de insegurança, de se estar constantemente sob o julgamento dos que deviam apenas amar mas nunca o fizeram sem antes... Eu nem vou também ficar me lamentando porque acho mais positivo ir catando os cacos, do jeito que dá, da maneira que for possível. Eu ando tentando fazer a minha parte. E me despreocupar da culpa dos outros, eles que as carreguem.
Post a Comment