Monday, November 23, 2015

   Eu bati um papo longo com Madonna, ambos sentados em um banquinho de uma pracinha florida e simples. Falamos de coisas intimas. Descobri que ela é, na verdade, uma pessoa simples e adorável, além de muito engraçada. Voltei pra casa com o corpo cheio de marcas de batom e frases escritas em vermelho forte. Melhores amigos. Ganhei um convite super exclusivo VIP daqueles que permitem até acesso ao backstage e ao camarim; e uma intimação para visitá-la em casa quando quiser sem precisar avisar. Promessas de jantarzinhos na cozinha bebendo vinho.
   Dr. Freud morreu mas meus sonhos continuam sem fazer sentido.
Post a Comment