Sunday, November 24, 2013

    Quando ela chegou eu já estava no quarto drink. Eu estava querendo me divertir, obscenidades na mente, falando bobagens, beijinhos em bochechas variadas. Quando ela chegou, eu estava relax, me preparando pra andar nas nuvens, dar gargalhadas, beliscar bundas desconhecidas. Eu estava bebendo vinho quente com canela, o que sempre apressa o precipício, quando ela chegou. Era sexta-feira, noite caçadora de androides, e ela chegou.
    E ela chegou com cara de "ai meu Deus", óculos firmemente plantados no nariz e aquele olhar oblíquo de crente com bíblia sob o suvaco em dia de festa em Sodoma. E me deliciou com sua conversa comovente e articulada, cheia de ética, cheia de moral, cheia de regras estéticas, cheia de bom gosto e bons modos.
    A falta de ética do sistema bancário, a imoralidade da indústria da moda. E eu sussurrei na orelha do barman espanhol gostosão: " A triple whiskey, please, this hot wine isn't numbing enough." A Duquesa de Deptford levantou a sobrancelha esquerda, Josephinne fingiu fome súbita e foi correndo buscar uns petiscos no vietnamita maoísta caolho do quiosque perto da entrada e os outros à nossa volta alheios ao sutis sinais de mudança atmosférica, ao clima político tenso.
    Eu virei o whiskey num gole de quase engasgar. Eu detesto moral, bom gosto, bons modos. Eu gosto da beleza no que é podre, no que cheira mal, sou filho de Saint Jean Genet com Monsieur Artaud, eu gosto de fluidos corporais.
   Ela ajeitou os óculos no nariz perfeitamente empoado e me veio de política sexual, infidelidades, desigualdades, injustiças, cheia de regras, comportamentos aceitáveis, abominações.
   Eu já estava na cerveja, a Duquesa já havia levantado a segunda sombrancelha, Josephine voltava do caolho com pequenas delícias exóticas numa bandeja de lacca, eu já havia decidido que esse planeta não é mesmo pra mim, quando ela finalmente resolveu interagir e me perguntar a minha opinião.
 E foi assim: "Querida, eu estou cagando pra sua moral, acho de mau gosto, deselegante e antisocial. E deve ser por causa dessas opiniões que você não trepa e vem nos regular com seu discursinho de mocinha correta que entrou pela porta errada e acabou num bacanal. E eu não posso discutir moral com alguém que chama caralho de pênis."
    A moça foi muito chic e de bom gosto, sorriu candidamente, disse que entendia perfeitamente diferenças de opinião, beliscou uns petiscos da bandeja de Josephinne e em dez minutos se desculpou pela pressa e sumiu na noite escura. Pra alívio da galera e pandemônio geral. A duquesa elevou  a Terceira sombrancelha(o que só faz em momentos de grande hilaridade, ajeitou delicadamente os diamantes(de sangue)De Beers na orelha e do alto de sua elegância, mandou: "Agora deve estar se masturbando no taxi".
Post a Comment