Wednesday, December 05, 2012

   Os dias desesperados chegaram. Causando sustos mesmo depois de tão anunciados, os cretinos. Eu ainda me assusto com o frio, como se de súbito nevasse no sertão do Carirí. Nevou na cidade. E eu nem ví. Na cama por muito tempo, uma gripe tola, imbecil. Eu tomo Lemsip distraido, esqueço que contém cafeína e nunca mais durmo.
   No trabalho, me mandaram pra casa, meus atchins causando pânico generalizado, bomba atômica, lepra, cancro. Em casa a cuca batuca. Ando evitando checar a minha conta online pra gripe não virar pneumonia no assombro.
   Ontem tive prova, um horror, um fiasco. Hoje tive outra e foi pior. Ontem foi a prova final do curso e eu me saí péssimo. Hoje foi a prova de admissão pro curso de verdade na University of Westminster e nem se podia usar dicionários ou qualquer material de consulta, além do tempo ser mínimo. Sala escura e cheia de gente. Eu, como sempre muito tenso. Porque como se não bastasse, a prova é feita à mão, coisa mais anacrônica, e a minha caligrafia é impossivel de se decifrar. Enfim, nada mais que eu possa fazer além de esperar. Ansiosamente como é meu estilo. E se eu passar, nem sei como vou pagar o curso que custa uma pequena fortuna.
   E hyperemesis gravidarum é o caralho!
Post a Comment