Friday, February 17, 2012

   Terminei o livro da JW. Daqueles que não se consegue parar de ler até se chegar ao final. Mas me deixou muito deprimido, com vontade de chorar, identificação total em certos pontos. Dedo nas feridas, muito especialmente quando ela dissse assim: " Eu preciso de palavras porque famílias infelizes são conspirações de silêncio. Aquele que quebra o silêncio jamais será perdoado e tem que aprender a se perdoar sozinho." Então agora eu fico aqui, triste, olhando pra estante tentando escolher o próximo pra ler. E que seja leve e divertido dessa vez.
   O limite. O fim do poço. Preciso botar minhas finanças em ordem antes que seja tarde demais. Medo.
   E os jornais do dia não andam lá muito animadores. Muito bem feito que o Vaticano vai ter que pagar impostos pra Itália. Ao menos parece que sim. E Hilary Swank é mesmo um vexame com sua visita pro ditador. Ela pediu desculpas, demitiu assistentes, assessores e managers e disse que ia doar a muita grana que ganhou pra instituições de caridade. E cadê a doação??? Ninguém sabe, ninguém viu. E o Guardian me vem de Gaby Amarantos, a tal Beyoncé amazônica, da qual eu nunca soube. Não é o tipo de coisa de que eu goste, mas devo confessar que fui checar e A-DO-REI o vídeo.
   Carnaval é a única época do ano em que eu sinto saudades. Do Rio, do samba, do Terreirão, das plumas, paetés, dos blocos e das muvucas.
Post a Comment