Tuesday, January 24, 2012

Eu vou parar de comprar CDs. Porque não tenho espaço e porque a minha vida é muito imprevisível e precária. Porque nunca sei onde vou estar morando semana que vem e preciso aprender a não acumular coisas pra depois ter que carregar. E livros também. Um dia eu me atualizo e viro uma criatura dos dias de hoje, daquelas que tem iPad, iPhone, kindle e discoteca infinita no iTunes. Uma vida virtual, tudo nas nuvens, nada ocupando espaço físico. O drama é que eu sou romântico e gosto de acariciar CDs, gosto do cheiro dos livros. Mas não posso acumular mais nada, a idéia é exatamente o oposto: Menos, menos, menos.  Menos roupas, menos fotografias, menos objetos. E ainda fantasio colecionar vinyl, vejam vocês. Na verdade eu queria era viver sem comprar nada na vida, viver de doações, roupa usada dos amigos*, livros, vinhos, viagens à Turquia. A minha vida precisa de soluções criativas. E meditar, meditar, meditar, faz um tempo enorme e eu sinto uma puta falta mas as circunstâncias andam conspirando. E eu fico falando assim pelos cotovelos sem parar sem pausas sem vírgulas. Cuspindo falta de sentido.  Saudades dos tempos da Cavendish Road, onde a vida era básica e simples e eu era quase feliz. A minha vida, pra ser possivel, devia caber toda numa única mala. Delírios mil. Eu tenho 4 relógios e 17 anéis, e assim a vida fica extremamente complicada. Quero  ser Zen budista cosmopolita gay moderno. Anacronismo sucks.

* Era uma delícia herdar o guarda-roupa dos meus amigos Tico&Teco antes do fim da dupla. Agora eu ando por aqui vestindo trapos horrendos enquanto eles derramam estilo por São Paulo.
Post a Comment