Saturday, August 20, 2011

Nada, nada, nada. Absolutamente nada. Ou não. Eu meditei uma meditação boa, tranquila e fácil, porque eu devo merecer e ando mesmo precisado. E ando lendo um livro bom, positivo, útil. Sem perceber eu acabei virando uma estranha máquina de cuspir adjetivos tolos e supérfluos. Deixo pra lá, nem vou me preocupar com esse tipo de coisa. E lí um artigo lindo com uma mulher alemã que vive sem dinheiro faz 15 anos. E queria fazer o mesmo e não tenho coragem de dar uma banana pra esse mundo cruel capitalista selvagem decadente. Eu não avisei? Preciso parar de carregar o mundo nas costas(dramático? Moi?). E caí de novo na tentação de bisbilhotar a vida dos muito ricos e famosos. Anestesia pra essa minha vidinha triste e comezinha. Quando terminar esse post estranho nebuloso eu vou contar os adjetivos. E dizem que o David Lynch abandonou de vez o cinema. Bom poder fazer o que se tem vontade.

Ps. 21.
Post a Comment