Saturday, February 26, 2011

Um sábado de nada. De energias loucas, perdidas, confusas pelos ares. Acordei faz pouco de uma siesta mal dormida e nada nada nada. Umas poucas coisinhas práticas pra resolver e o resto é preguiça misturada com uma certa tristeza. Que se acabe logo esse inverno da alma. Eu quero sol, fazer a fotossíntese pelos parques da cidade, reclamar do inferno no metrô. Preciso ler. Ou assistir algo. Algo que me faça sentir inteligente, sofisticado, denso e profundo, mesmo aqui nesse raso. Tinha "Miles Deus" na vitrola, agora rola Mr. Barry White, falando em fazer sentido. Eu vou fechar os olhos e voltar no tempo ser criança triste lá no fim-do-mundo.
Post a Comment