Wednesday, December 15, 2010

   Se eu não durmo direito, eu fico assim desatinado, com o cérebro desnorteado. Não consigo fazer quase nada direito e também não consigo uma soneca, uma siesta, uma solução pra esse estado letárgico absurdo que virou o meu dia. Não consigo completar. Não consigo finalizar. Tudo fica pela metade e pelos cantos. Tudo pedaços, cacos, partes. Passei o dia assim flutuando por aí, fingindo estar no chão. Parece ter dado certo. Parece que niguém notou. Apenas um pequeno acidente o dia todo. E sem vítimas. E o Natal, minha gente? E o Natal?
Post a Comment