Sunday, December 19, 2010

Ah aquele velho demônio cansado que me habita as entranhas. O entendedor de silêncios, de respirações cansadas, aquele quase réptil a me tocar com as pontas frias dos dedos frios. Eu tenho um certo carinho pelo velho demônio cansado, aquele pobre diabo.
Post a Comment