Sunday, August 22, 2010

Dia de ficar catando coisas, livro pra ler, video pra ver, jornais, revistas, biscoitos, meatballs, scones. Adolescentes étnicos em gangs tocando terror na neighbouhood, extintores de incêndio, polícia, vizinhos histéricos e eu querendo nem saber.  Sempre do lado de qualquer adolescente, sempre sempre sempre, porque eu bem me lembro, porque sei como dói, porque nunca vou esquecer. Qualquer adolescente pode contar comigo pro que der e vier, minha total simpatia. Eu me lembro bem, e não vou esquecer. Chove lá fora, não faz frio, biscoitos, coca-cola, café, buscopan. Eu bem que tento ver algum sentido nas coisas, mas tem sempre algo faltando, sempre. Eu queria a minha vida uma obra fechada, mas dancei. Vamos aos pulos, aos tombos, trancos e barrancos. Welcome to the house of horrors, nice to meet you too.
Post a Comment