Thursday, November 05, 2009

Quando eu fico muito cansado, ali nas margens da exaustão total, na quase incapacidade física, eu disparo a falar descontroladamente, como se a metralhadora verbal fosse capaz de dissimular o desespero. Nessas horas eu viro uma matraca, uma metralhadora verbal, um papagaio, uma vitrola emperrada na velocidade errada. Vou vomitando ansiedade verbalizada, piadas aos metros, risadas histéricas. Foi dificil hoje. Eu parecia um PC em pane. Quase um breakdown, um apocalípse. Eu fico tão difícil nesse estado, insuportável. Nem eu me aguento mais por hoje. Preciso me calar.
Post a Comment