Friday, January 04, 2013

   Eu tinha um amigo, décadas atrás, que queria de todo modo entrar para a Legião Estrangeira. Eu ficava assustado com ele. O que poderia fazer um cara tão jovem e bonito querer uma coisa dessas? Ir matar e quase certamente morrer em guerras que sequer lhe dizem respeito? Claro que devia haver muito de imaginação e romantismo na idéia, mas meu amigo falava sério, pesquisou, contactou a Legião, foi praticamente aceito. E acabou não indo, sabe-se lá... acho que faltou grana pra chegar até Paris e se alistar.
   Me lembrei dele hoje lendo um artigo sobre a Legião na Vanity Fair, onde um dos comandantes diz que os melhores entre todos os recrutas são sempre os brasileiros.
   Os amigos podem sumir, mas as memórias ficam. Ele nunca foi pra Legião Estrangeira, ainda bem. Na última vez em que o vi, faz quase 10 anos, havia passado num concurso pra ser guarda florestal no Mato Grosso(ou no Acre?). Menos dramático e romântico, mas certamente muito mais nobre.
  
Post a Comment