Sunday, November 18, 2012

   Eu não aprendo. Deixo tudo pro último minuto e depois me desespero.
   A tradução da semana era complicadíssima, sobre economia, inflação, balança comercial, crise na Zona do Euro. Uma coisa insuportável, cheia de termos técnicos, siglas absurdas, nomes e cargos. Um grande saco. E eu tendo que passar por isso. Por que, meu Deus que não existe? Por que?
   E essa merda tinha que ser enviada até a meia-noite. Dez minutos atrás, depois de horas de sufoco, consegui terminar e fui rever, checar, burilar. E deu-se a desgraça: Por alguma razão inexplicável, o Microsoft Word resolveu dar um ataque de pelancas e quase me levar à loucura. O texto se embaralhou todo e não fazia mais sentido, parecia grego, etrusco, javanês. E toda vez que eu tentava corrigir a coisa piorava. E o tempo passando.
   Sabe-se lá como, consegui reordenar a coisa, mas o programa embaralhava tudo de novo. Desistí, mandei tudo no texto de um e-mail e espero que aceitem. Porque eu havia me esmerado tanto. E achava que estava até que bem legal. Se o meu esforço acabar no lixo eu vou ficar triste.
   Que me sirva de lição.
Post a Comment