Thursday, August 18, 2011

Blábláblá, eu passei o dia feito um morto-vivo de filme de quinta, coisa horrível. Porque não dormi direito, por que ando "até aqui" de problemas e dramas. Coisas importantes por decidir, situações de emergência pra remediar. Chegando ao chamado limite, a fronteira, a beira, o abismo. E sou de uma incompetência sem limites. Ou talvez não se tenha mesmo controle sobre o próprio destino, vai saber. Eu preciso mesmo é me acalmar. Amanhã baixo no Centro Budista pra meditar, não que budismo seja ansiolítico, mas em horas assim, qualquer macumba, minha gente, qualquer macumba. Nenhum filme bom pra ver no fim de semana. E boa parte do dia eu passei pendurado ao telefone. E vou repetir: Não me liguem, não me liguem, não quero saber.
Post a Comment