Friday, April 08, 2011

Que ninguém venha me dizer que estou justificando massacres. Mas sempre que acontece uma tragédia como essa do Rio, fica sempre, no final das contas, assim como um detalhe menos importante ao pé da página, o fato do assassino ter sido vítima de bullying. Essas tragédias todas são mesmo horrendas, mas a gente nunca aprende a lição que é prevenir a ocorrência do bullying em qualquer circunstância, educando professores, assistentes sociais, médicos e sobretudo famílias, para que saibam perceber, prevenir e sobretudo apoiar as vítimas, que na sua maioria são crianças, crianças que estão sob o risco de ter suas almas, seus corações e suas vidas cruelmente destruídas pra sempre.
Quem quiser que discorde, mas eu fui vítima dessa monstruosidade e sequer tive apoio de uma família pra segurar a onda. Eu não estou justificando nada, apenas dizendo que eu sei o tamanho insuportável da dor e o quanto ela pode nos tornar desumanos. Esses assassinos não são monstros, são tão humanos e vítimas quanto os outros inocentes mortos, e já haviam morrido muito antes de começar a matar.
Post a Comment