Tuesday, April 05, 2011

Eu tenho coisas, manias, costumes, birras, embirros, teimosias. Coisas que herdei daquele povo antepassado e velho, coisas com cheiro de morte e naftalina. Coisas difíceis de se erradicar, matar, dissolver. Mas a mesma teimosia faz com que eu continue tentando, mesmo sabendo que é melhor deixar pra lá, esquecer, apagar. Eu nunca vou pedir satisfações na vida, nunca vou cobrar responsabilidades, apontar crimes, abusos, desrespeitos. A vida é como ela é, ou melhor, como ela foi. Quem passou por mim e destruiu ficou lá atrás com muito lixo velho. Eu não tenho mais tempo nem a menor vontade de resolver velhas questões. Eu não carrego culpas. Eu as deixo nos ombros de quem as possui e elas deixam de ter qualquer efeito em mim. Eu quero mais é o carinho dos meus amigos e o prazer dos meus discos e livros.
Post a Comment