Friday, October 01, 2010

...e gosto de gente velha, gente que já deixou cair a cara, as tetas, todas as lágrimas. Gosto de gente que já perdeu a paz, a paciência, as estribeiras, todas as esperanças. Gente que perdeu as ilusões na raça humana, que olha a morte ali do lado e dá bom dia, que grita pra dentro todos os horrores doloridos dos sonhos não realizados, os amores perdidos, os amigos perdidos, as emoções desperdiçadas irremediavelmente naqueles que não tinham importância. Gosto de gente que olha o tempo no olho e o aceita executar as leis naturais do nosso mundo. Os músculos fracos, a pele enrugada, e um enorme desprezo pelos acasos imbecis e sem rumo do que chamamos realidade.
Post a Comment