Sunday, September 26, 2010

Hoje eu vou ficar por aqui na minha concha, minha caverna, minha jaula. Nada de botar os pés na rua, nada de coisa nenhuma. As energias andam esquisitas, estranhas, estabanadas. Mil coisas na cabeça e nenhuma solução remotamente viável. Fazer o que da vida? Um friozinho bom lá fora e eu aqui, com os meus botões, tentando me desabotoar a vida, desenrolar, descomplicar. As coisas e as pessoas. Saudades de tudo, saudades daqui, saudades de lá. Existe o mundo fora de mim?
Post a Comment