Tuesday, July 27, 2010

Eu estou aprendendo a me expor mais, a ter menos medo de que os outros possam enxergar as minhas fragilidades, os meus pontos fracos. Cansei de me defender, de erguer muros, de organizar exércitos, de desenhar estratégias. As muralhas andam se desfazendo uma após a outra, as grades e os portões caem pelos cantos sem fazer mais sentido, sem ter mais o que limitar, o que defender. A minha solidão não precisa mais de defesas. A minha solidão não depende mais de aprovação. A minha solidão, assim como nos contos de fada, descobriu ser um cisne imenso e majestoso. A minha solidão quer luz.
Post a Comment