Monday, May 03, 2010

Eu ando perdendo o medo de falar demais. Percebendo que no meio de milhares de coisas ditas sem muito sentido ou razão pode existir algo de realmente interessante. Então eu falo. Vou falando até a rouquidão, até que me mandem parar, me tapem a boca. E vou parar de querer consertar, vou deixar as coisas quebradas, erradas e sujas, mania de limpeza é pra gente triste. A higiene é uma tentativa de controle, de enfraquecimento do animal humano. Cheiros ruins, suores, germes e bacterias. Então ficamos assim combinados: Eu falo sem parar pra me ocupar com gramática, pontuação, correção, limpeza, aparência. Sem tentar fazer sentido, sem querer que você entenda, sem pedir permissão, sem justificar, sem tomar a bênção.
Post a Comment