Friday, September 25, 2009

E nunca adiantou tentar controlar nada na minha vida. Foi apenas uma sucessão de erros, dores, sofrimentos, dramas, desesperos. Nem mesmo foi o caso de se acreditar no destino. Eu começo a acreditar no caos absoluto. Não existe nesse mundo nada que eu possa chamar de meu: nem meus irmãos, meus amigos, meus discos, meus livros. Tudo pode desparecer no ar qualquer segundo. O passado não existe, o futuro nunca vai chegar. Eu sou de um otimismo inabalável.
Post a Comment